sábado, 8 de julho de 2017

Categorias:

Resenha: Freaks and Geeks – 1ª temporada




Freaks and Geeks é uma daquelas ótimas séries que foi cancelada antes mesmo de completar a primeira temporada e que todo mundo se entristece por isso, porque a série não merecia. A série é sobre dois grupos de amigos adolescentes, os freaks, que são aqueles que poderíamos chamar de “os bagunceiros da sala”, e os geeks, que seriam “os nerds da sala”, e se passa no início dos anos 80. Essa é uma série sobre o comportamento adolescente, que aborda todas as questões e problemas de forma profunda e realista, sempre mostrando um motivo por traz de algum comportamento, e mostrando a complexidade dos sentimentos dos adolescentes.

O mais legal dessa série é que não existe em momento nenhum a estereotipação dos personagens. Eles são personagens complexos, profundos e algumas vezes problemáticos, muitas vezes tendo em sua família e em sua casa o motivo de serem assim. Todos eles têm seus problemas e defeitos. A série humaniza todos esses personagens. Além de mostrar que nem todos são somente aquilo que mostram ou aparentam ser, ela ainda mostra que às vezes nos enganamos com as pessoas só por aquilo que conhecemos. Como por exemplo, a série nos faz torcer pelo acontecimento de 2 casais, mas quando eles finalmente acontecem, percebemos, junto com os próprios personagens, que como casal eles não combinam. E para mostrar que eles não combinam não existe muita enrolação, tudo é mostrado na hora. A série valoriza muito a relação humana entre os personagens, porque é sobre isso que ela se trata. Por isso ela não fica fazendo suspense para os próximos episódios. Cada episódio conta uma história, que tem início, meio e fim. Mesmo que algo fique pendente para o próximo episódio, você percebe uma finalização do roteiro ali. Quando algo não dá certo, ele mostra na hora.

O começo da série foca mais na família Weir, em que os principais são Lindsay e Sam, mas aos poucos os demais personagens vão ganhando o seu destaque, e eles também vão tendo episódios que falam mais sobre si e suas famílias. Até mesmo os personagens coadjuvantes, aqueles que geralmente nunca são desenvolvidos pelas séries, aqui têm o seu espaço e o seu momento de mostrar um pouco mais de si, da sua vida e dos seus problemas.



Acho também que essa é uma ótima série para pais e professores assistirem para entender mais da complexidade do comportamento dos adolescentes, sem querer generalizá-los ou achar que estão fazendo as coisas por implicância. A série trata de relação entre amigos, relação entre pais e filhos de diferentes tipos de família, traição, romance, chegada de um namorado novo da mãe, castigo dado pelos pais, perdas, a descoberta de uma nerd de que pode se divertir mais, da responsabilidade pelo que faz, frustração, preocupação dos pais, e tantos outros.

Comparando com Anos Incríveis, eu diria que existem semelhanças, mas elas são poucas. Anos Incríveis é mais romântico e se trata da descoberta da adolescência e do amor. Existem episódios que falam do relacionamento entre amigos, entre família, entre namorados e entre os outros alunos da escola, mas são episódios mais únicos, e que sempre giram em torno dos temas da amizade e do romance. Anos Incríveis é ótimo, e não é melhor e nem pior que Freaks and Geeks, não tem como comparar. Eles são séries com objetivos diferentes. Freaks and Geeks está mais focado no comportamento adolescente em si e em todo o tipo de relacionamento que os envolvem, enquanto Anos Incríveis fica mais no campo da amizade e romance.

Freaks and Geeks, mesmo com apenas 18 episódios, é uma série rica em acontecimentos e discussões sobre relacionamentos e comportamento adolescente. Dá para aproveitar e entender muita coisa a partir dessa série. Essa é realmente uma obra prima, que infelizmente, por motivo de baixa audiência, foi cancelada prematuramente, mas goza até hoje de boa fama e recomendações. Seria muito bom se houvesse um reboot dessa série. Se não fosse na TV aberta, que fosse então na TV paga ou na Netflix. Recomendo fortemente que todos assistam.

P.S.: Façam uma pesquisa no Google e descubra que apesar de ser uma série bem curta, o elenco tirou várias fotos juntos. Tem algumas em boa qualidade aqui e outras aqui. E vejam também essas fotos do reencontro deles em 2013.

Nota: